Servidores são atacados covardemente por um Governo funesto

Os Servidores municipais, mais uma vez, foram atacados no último sábado, dia 2 de maio, na votação do substitutivo aos Projetos de Lei Complementar (PLPs) 149/2019 e 39/2020. Na ocasião os parlamentares aprovaram o congelamento de salários dos Servidores públicos e dos membros dos três Poderes até dezembro de 2021. A suspensão do reajuste de salários por 18 meses foi negociada com o governo pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

Na prática, foi uma barganha, pois o presidente Jair MESSIAS Bolsonaro pretendia cortar 25% dos salários, proposta inicial. Em contrapartida, Alcolumbre conseguiu auxílio financeiro da União aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios para mitigar os efeitos da Covid-19. Foram excluídos do congelamento os Servidores da Saúde, da Segurança Pública e das Forças Armadas.

A MEDIDA É INCONSTITUCIONAL

Existe um aproveitamento da pandemia para prejudicar o serviço público, em especial os Servidores municipais, que há anos sofrem com salários arrochados. O Governo brasileiro, hoje, liderado por Bolsonaro é funesto, com a conivência de um Parlamento injusto e contra o povo. Contemplar a Saúde e a Segurança é justo sim, mas prejudicar as demais categorias é imoral e ilegal.

Cabe as Confederações dos Servidores entrarem com uma ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade), as Centrais Sindicais assumirem de fato seu papel de protagonista e mobilizar as bases na defesa dos direitos. Se nada for feito sofreremos por mais uma vez perdas irreparáveis para o funcionalismo municipal, que recebem os menores salários.

SERVIDOR: estamos sendo atacados e se unir a seu Sindicato é o caminho mais seguro. Se não nos organizarmos de fato perderemos os poucos direitos que ainda temos. Criminalizaram as entidades sindical nos últimos anos porque de fato somos um instrumento de resistência. Precisamos reagir depressa. Precisamos combater políticos cruéis e desumanos.

  • ANTÔNIO RODRIGUES DOS SANTOS
    Toninho do Caps – É presidente do Sintrasp

Um comentário em “Servidores são atacados covardemente por um Governo funesto

  • 18 de maio de 2020 em 10:59
    Permalink

    Nós funcionários públicos além de nos arriscarmos ao contágio da Covid 19 ainda sofremos pelo ataque de privatizações das unidades básicas de saúde e com salários baixíssimos .Precisaríamos antes de sermos condenados como “parasitas” devemos ter ao contrário incentivos para mostrar que podemos ser sim produtivos e muito úteis no nosso cargo público.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *