Faça sua denúncia | Sintrasp atende rapidamente e mantém seu nome sob sigilo

Um trabalho pesado e frequente liderado pela diretoria do Sintrasp é a apuração das denúncias recebidas. Temos recebido com frequência, através de nossos canais oficiais de comunicação, casos de Servidores perseguidos por suas lideranças. Isso é inaceitável e de pronto nós vamos atrás das informações. Se constatada irregularidade e abuso, até o nosso Jurídico intervém para ser apresentada uma solução urgente. Para isso acontecer, a participação da categoria com as denúncias é fundamental. Tudo fica em sigilo e seu nome não é divulgado.

ALERTA AO GOVERNO

Alertamos com frequência o prefeito Rogério Lins sobre alguns escolhidos para compor a máquina pública. Muitas vezes, o administrador nem sabe da existência de representantes de nível baixíssimo e cabe ao Sintrasp repudiar e denunciar. Pedimos soluções rápidas, porque o assédio moral precisa ser eliminado, erradicado, ou seja, banido de qualquer local. Não aceite! Denuncie!

MAIS DESDOBRAMENTOS

Primeiramente, perseguições ocorrem das mais variadas formas. Por exemplo, a perseguição política é uma forma comum de punir o Servidor em decorrência do que ele defende como ideal, seja por questões partidárias, sindicais ou até mesmo religiosas. Apesar das sequelas que o assédio pode provocar, não há uma atenção mais profunda por parte do Governo para que esse mecanismo de punição seja evitado.

O QUE A JUSTIÇA ENTENDE

O assédio moral é mais do que apenas uma provocação no local de trabalho. Diferente de sarcasmo, crítica, zombaria e trote, é uma campanha psicológica com o objetivo de fazer da vítima uma pessoa rejeitada. Ela é submetida a difamação, abusos verbais, agressões e tratamento frio e impessoal. Em síntese, a definição integra uma decisão judicial do Superior Tribunal de Justiça (STJ), de relatoria da ministra Eliana Calmon, em um dos muitos casos de assédio moral contra Servidores públicos que chegam ao Poder Judiciário.

DENUNCIE! NÃO SE CALE!

Primeiramente, caso os Servidores tenham denúncias, podem nos encaminhar de forma privada pelo inbox no Facebook ou mesmo por e-mail – contato@sintrasp.com.br – Seus dados serão preservados no mais absoluto sigilo. Chega de “chefete”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *